O “cãopanheiro” Basset Hound

Os cachorros Basset Hound foram usados com o intento de perseguir pequenos espécimes, atualmente eles ainda são usados com esta pretensão em certas nações. Independentemente de serem utilizados para objetivos de caças, os Bassets são excepcionais parceiros e, inclusive, adoram os pequeninos.

Informações acerca da Raça

O cão da espécie Basset Hound possui uma personalidade plácida e aparência imponente. O Basset Hound é um bom companheiro com toda família, assim como um ótimo cão de caça. Devido à sua grande aparência, ele é impecável para estrelar ações de marketing. Sua intitulação provém do idioma francês “basse” que quer dizer “baixo”. E o Basset Hound é um cachorro bastante baixo. Seus ossos são incrivelmente pesados e seu corpo atlético, em geral pesa de 25 Kg a 35 Kg. São considerados cães grandes com pequenas pernas, contudo não possuem mais que 38 cm. Eles têm um nanismo intitulado “Acondroplasia”, que deixa suas pernas bem pequenas. Esse cão irá desejar ficar em cima de seu colo toda hora, ainda que quase nunca vai se encaixar muito bem. Esse cão são farejadores de odores, o que quer dizer que eles foram originados pra rastrear acompanhando o odor de suas vítimas. Os Bassets Hounds são um dos melhores cachorros farejadores do mundo, encontrando-se somente atrás da espécie “Bloodhound”. Esses Basset Hounds têm pelos lisos, pequenos e de densidade rígida que são levemente fáceis de tratar. A quase totalidade desses cachorros vem no tradicional parâmetro três cores: preto, pardo e esbranquiçado, porém ainda pode ser o que se conhece como avermelhado aberto e esbranquiçado (manchas vermelhas com uma pelagem esbranquiçada), vermelho fechado e esbranquiçado (avermelhado sólido com patas brancas e cauda), ou amarelo e branco. Caso você, certo dia, avistar algum cachorro desse na cor cinza, compreenda que, de fato, esta coloração está ligada a problemas de genes, consoante vários cientistas. O Basset detém uma pele frouxa na face, em especial quando está farejando algo, além disto têm uma cabeça redonda e um focinho bem curto. Essa pele frouxa ainda faz com que estes cachorros tenham um olhar tristonho, o que várias pessoas assentem que amplia sua sedução. Os Bassets foram constituidos com propósitos de perseguições, todas suas características possuem um porquê. Estas ruguinhas que há em volta da cabeça destes cachorros têm a função de pegar bem mais o aroma do que eles encontram-se procurando, e as suas grandes orelhas rastejam pelo solo e, também, sorvem os aromas. O Basset é bastante fácil de ser acompanhado a pé, uma vez que suas pequenas pernas prejudicam a sua deslocação, comparando-se com outros cachorros de patas mais compridas. À medida que os caçadores encontram-se em sua busca, a sua cauda longa e com uma curta ponta branca faz com que o Basset seja visto mais tranquilamente pelos caçadores. No lar, o Basset Hound é brando e muito preguiçoso. Ele é confiável para o seu dono, é amigo e bem-disposto. Em seu primórdio, os Basset Hounds foram produzidos como bandos, por causa disso eles amam permanecer com suas famílias e ainda permanecem amigavelmente com outros animais de estimação. Basset Hounds detestam ficar solitários por muito tempo e podem ter um comportamento detestável e começar a uivar se forem largados por bastante tempo. O seu uivado é capaz de ser escutado por muitos quilômetros, pois é bem agudo e extremamente elevado. Ele adquire peso muito rápido e chega, ainda, a se tornar obeso, devido ao seu comportamento preguiçoso dentro de casa. O acúmulo de gordura é capaz de suscitar problemas nas costas e nas patas de cães dessa raça. Dessa maneira, o exercício habitual é um dever para estes cães. Eles têm uma grande força e gostam de realizar longos passeios. Ao caminhar com um Basset Hound, tenha consciência de que ele ama cheirar. Se ele percebe um odor vai procurar perseguir esse odor e vai poder se afastar se não se encontrar em uma guia. Cada vez que captam algum odor que atraia sua atenção, eles vão pelas ruas e não se concentram a sua volta, podendo ser machucados de qualquer maneira. A serenidade precisa ser uma virtude quando se trata de educar um Basset Hound. Eles são altamente rebeldes, persistentes e árduos de serem educados, portanto procure deixar o treinamento bem agradável ao seu cão. Vários Basset Hounds irão obedecer aos comandos, porém outros unicamente acatarão caso você tenha uma gratificação deliciosa pra conceder a ele. É bem possível educar um Basset Hound de forma tranquila, contanto que você consiga ser sereno e bem empenhado. Mas não ensine-os a força, o afago e a sutileza serão seus amigos nessa tarefa. O Basset Hound é um cachorro emocionalmente frágil e se desligará do treinamento caso seja tratado rudemente. O latido de um Basset é peculiar. Eles mais uivam que latem. Ao pedir comida ou qualquer atenção, o seu latido se assemelha a uma reclamação. Devida a suas faces tristes e pidonas, muitas vezes eles são espertos e conseguem obter diversas guloseimas. Em geral, eles são bem felizes, travessos e com bom comportamento. Se dão bem com os demais animais e criancinhas. Sempre que não encontram-se acompanhados, têm o infeliz costume de chorar e salivar reiteradamente. Caso você consiga tolerar as características peculiares do Basset Hound, ele é capaz de se tornar um esplêndido amigo para você e seus familiares, que ficará feliz em se divertir ao redor da casa, no pátio, como se estivesse rastreando.

Destaques da raça

Não é apropriado instruir um Basset em sua casa, pelo motivo, sobretudo, de sua insistência. Ao ensiná-lo empregue caixas. Se puderem cheirar um odor interessante, Basset Hounds podem procurar segui-lo, não interessa quanto risco isto represente. Por conta disso a recomendação absoluta: quando correr com seu Basset, use uma guia nele. Com bastante rispidez você não poderá instruí-lo. Eles são bastante irritáveis e desobedientes. Se, por acaso, você não gosta de cachorros salivadores, não obtenha um Basset, porque ele saliva além da conta. No que concerna a pele frouxa em torno da boca, eles ainda têm a tendência de fazer bastante baderna sempre que bebem algum líquido. Se você não gosta de cães que exercem bastante sujeira e salivam além da conta, então já sabe: o Basset não é o ideal para você. Eles soltam muitos gases inclusive. Entretanto em demasia já não é normal. Vá a um veterinário se está acontecendo com periodicidade. Uma alteração na dieta é capaz de ajudar. Um oponente autêntico ao seu Basset é o excesso de gordura. Eles adoram se alimentar e irão se alimentar além da conta se tiverem alguma chance. Se ficarem com sobrepeso, eles podem começar a ter problemas na coluna e nas articulações. Para se dar alimentos a um Basset não siga a orientação dos sacos de rações, todavia sim, o porte e o peso de seu pet. Preferivelmente verifique com um especialista. Dê alimentos a eles duas ou três vezes ao dia com o intuito de se prevenir qualquer problema futuro. Após o seu cão alimentar-se, não deixe-o que se exercite com muita intensidade. Nunca se esqueça de examinar o cão da espécie Basset Hound por aproximadamente uma hora depois da refeição com o intuito de se certificar de que ele está bem. Pra não ter problemas de infecção nos ouvidos, higienize as orelhas do seu Basset de semana em semana. É fundamental lavar as extremidades das orelhas do Basset Hound com muita frequência porque, por serem longas, as orelhas são capazes de rastejar pelo solo, por poças de água, ficando muito sujas. Devido ao tamanho de suas patas, não deixe que seu Basset fique pulando de alturas consideráveis, pois não é ideal para os Bassets. Percebendo que seu cachorro vai pular, pegue-o e sustente a sua coluna com muito cuidado e, então, coloque-o no solo. Filhotes de Basset Hound podem obter alguns problemas ao passo que crescem. Demostre para o seu Basset que ele não pode pular de cima das mobílias e do veículo. Jamais deixe-o fazer qualquer ameaça de saltar. O Basset não pode nadar muito bem, em razão do peso que possui em seu corpo, mais da metade está na parte da frente seu pequeno corpo. Se houver alguma piscina no seu lar, o cuidado necessita de ser redobrado, porque, se, por acaso, o seu Basset pular em uma piscina, ele pode se afogar facilmente. No sentido de evitar constrangimentos porvindoiros, ao adquirir um Basset apure a sua procedência. As doenças são capazes de ser transmitidas de raça para raça, por isso verifique com o comerciante se o seu cachorro está em condições de saúde adequadas.

História do Basset Hound

De origem francesa, Basset Hounds provavelmente são provenientes do St. Hubert Hound, o antecedente do contemporâneo Bloodhound, e despontaram quando uma mutação na genealogia de St. Hubert produziu um espécime de pernas encurtadas ou nanico. Talvez os cães desse tipo tivessem sido mantidos como curiosidades e, mais tarde, originados com o intuito de caçar no momento em que sua habilidade de rastrear coelhos e lebres ocultos abaixo de vegetais nas florestas densas foi pensada. Encontrou-se no livro de desenhar sobre cães de perseguições, “La Venerie”, do ano de 1585 que possuímos o primeiro registro do Basset Hound. Os Bassets Hounds são muito parecidos com os novos Basset Artésien Normand, bastante solicitados nos dias de hoje na França. Os Basset Hounds foram inicialmente populares com a aristocracia na França, mas depois da Revolução Francesa, eles se tornaram os cachorros de caça dos pobres que careciam de um cachorro que podiam seguir a pé, sem ter acesso aos cavalos. Em meados dos anos 1800, o Basset chegou à Grã-Bretanha. Lord Galway importou um par de cachorros da raça Basset Hound para a Grã-Bretanha em 1866 e eles geraram uma ninhada de cinco filhotes. Então, em 1874, Sir Everett Millais comprou um Basset Hound da França. Em parceria com Lord Onslow e George Krehl, Millais começou a ampliar a raça na Grã-Bretanha, possuindo um próprio canil para isso. Millais é classificado como o responsável por espalhar o Basset na Grã-Bretanha, sendo chamado de “pai do Basset Hound”. A primeira demonstração de um Basset foi em 1875 em um evento para cães da Grã-Bretanha. No momento em que a princesa de Gales, Alexandra, acolheu alguns cachorros Bassets e manteve-os em um canil do palácio real, eles tornaram-se muito mais célebres. O clube da Inglaterra Basset Hound foi fundado em 1884 na Grã-Bretanha. O Basset foi importado para as Américas no ciclo colonial, porém não se disseminou precisamente nos Estados Unidos até o início do século XIX. A AKC (American Kennel Club) intitulou legalmente a raça no ano de 1916, mesmo que o Basset foi mencionado primeiramente por volta de 1885. O ano de 1928 foi um ponto de virada para o Basset Hound nas Américas. Houve uma narrativa divulgada na revista Time, onde essa foi provavelmente percebida pelo ponto-de-vista de um cãozinho Basset Hound. Essa revista também colocou a fotografia do Basset Hound nas primeiras páginas. Após a essa publicação, o charme do Basset foi descoberto e ele tornou-se mais popular dia após dia. Graças a sua linda fisionomia, o Basset foi introduzido na cultura, de modo geral, por volta da década de 1960. O Basset Hound é, atualmente, tido como o 28º entre as cento e cinquenta e cinco raças e diversidades registradas pelo AKC, uma confirmação de sua fama perseverante. O modo como seus proprietários celebrizam sua paixão pela espécie é muito complicado de se revelar. Milhões de famílias e de Bassets vão a espetáculos exclusivos que ocorrem em muitas localidades do mundo.História do Basset Hound

De proveniência gaulesa, Basset Hounds provavelmente são provenientes do St. Hubert Hound, o antepassado do recente Bloodhound, e nasceram no momento em que uma mudança na genealogia de St. Hubert desenvolveu um cão de patas pequenas ou anão. Não obstante sua gênese remontar ao propósito de caça, por causa do seu porte e suas patas minúsculas, o Basset é capaz de ter sido empregado primeiramente como simples diversão. Encontrou-se no livro ilustrado a respeito de animais de caças, “La Venerie”, em 1585 que possuímos o primeiro arquivo do Basset Hound. Das ilustrações, parece que os primeiros Basset Hounds franceses se pareciam ao novo Basset Artésien Normand, uma espécie de cães recentemente popular na França. Bastante usados pelos povos mais humildes da França para perseguir, sobretudo depois da Revolução Francesa, de fato o Basset foi muito querido inicialmente entre a classe burguesa da França. Em meados do século XIX, o Basset chegou à Grã-Bretanha. O primeiro par de Bassets Hounds deu origem a cinco filhotinhos na Inglaterra no período de 1866. Foi Sir Everett Millais quem importou um Basset Hound do país francês, no período de 1874. Em associação com Lord Onslow e George Krehl, Millais passou a desenvolver a espécie na Grã-Bretanha, possuindo um próprio canil para isso. Millais é classificado como o responsável por espalhar o Basset na Grã-Bretanha, sendo chamado de “pai do Basset Hound”. A primeira demonstração de um Basset foi no ano de 1875 em um show para cães do Reino Unido. Ao passo que a princesa de Gales, Alexandra, adotou determinados cachorros Bassets e manteve-os em um canil real, eles se tornaram ainda mais célebres. O clube britânico Basset Hound foi criado no ano de 1884 na Inglaterra. Mesmo que o Basset Hound tenha ido para a América, provavelmente, nos tempos das colônias, a raça não tornou-se própria nos EUA até o início do século XX. A AKC (American Kennel Club) intitulou legalmente a raça em 1916, ainda que o Basset tenha sido mencionado pela primeira vez por volta de 1885. Em 1928 foi um ponto de virada para o Basset Hound nas Américas. Teve uma narrativa contada no periódico Time, onde esta teria sido provavelmente observada pelo ponto-de-vista de um cãozinho Basset Hound. Essa revista inclusive colocou a foto de um Basset Hound nas primeiras páginas. Logo após essa publicação, o charme do Basset foi percebido e ele ficou mais famoso a cada dia. O Basset Houd se instaurou na cultura pop em bastante classe na década de 1960 por sua aparência. O Basset é tão popular que foi apontado pelo AKC em vigésimo oitavo de cento e cinquenta e cinco raças que existem no mundo. Isso revela como o Basset se espalhou no mundo todo. Os donos de cachorros da raça Basset Hound enaltecem seu amor pela espécie de formas que são tão particulares quanto a aparência de seus cachorros. Eventos exclusivos para donos de cães da raça são costumes em múltiplas áreas, às vezes trazendo milhões de Basset Hounds e suas famílias.

Tamanho do Basset Hound

Se sua residência houver muitos níveis de escada não é recomendado que se adquira um Basset, dado que ele é demasiadamente gordo e você deve pensar se vai conseguir carregá-lo toda vez que necessitar. E no momento em que ele encontrar-se enfermo e impossibilitado de andar: você irá poder suspendê-lo sempre que for necessário?

Personalidade do Basset Hound

O Basset é intensamente divertido, inclusive devido à sua aparência alegre. Existe unicamente uma questão que mexe com sua emoção é uma trilha de faros. Apesar de retratar bastante calma, ele está sempre em alerta. Ele é bastante insistente, particularmente se não for adequadamente orientado, quer dizer, no momento em que se utiliza demasiada rispidez ou ignorância. Dê a ele gratificações e afago e sinta o resultado aparecer. Como todos os cães, o Basset Hound necessita de interação desde filhotinho – exposição a gente, ruídos e experiências diferentes. Socializando seu filhotinho desde bebê irá deixá-lo mais equilibrado emocionalmente.

Saúde do Basset Hound

Eles podem possuir certas enfermidades, porém, geralmente, são bastante saudáveis. Alguns Basset Hounds irão manifestar as enfermidades comuns à raça, todavia é importante estar ciente delas se você deseja ser proprietário desse cachorro. Se você está obtendo um filhotinho de cachorro, procure um bom lugar que vai lhe apresentar autorizações de saúde dos pais desse filhotinho. Autorizações de saúde corroboram que o cão foi examinado e está livre de certos distúrbios. Dilatação gástrica-volvulus (GDV): intitulado também torção gástrica ou inchaço, ela pode ameaçar o estado de saúde de seu espécime, especialmente se seu Basset é alimentado em uma grande quantidade durante todo o dia, bebem grandes doses de água logo depois de se alimentarem e caso exercitem fortemente depois de se alimentarem. Muita gente admite que o alimento concedido ao seu cão interfere ainda mais. A dilatação é mais usual entre cachorros mais velhos, porém pode ocorrer em em qualquer fase da vida. A torção acontece após um acúmulo de ar ou flatulência no estômago. O cachorro é impossibilitado de arrotar ou vomitar para se libertar do excesso de ar no seu estômago e o retorno normal do sangue para o coração é bloqueado. A pressão do sangue diminui e o cachorro entra em um estado de choque. O cão irá morrer caso não seja ajudado por um médico-veterinário imediatamente. Desconfie de inchaço se o seu cachorro possui um abdômen protuberante, está salivando em excesso e regurgitando sem parar. Ele também pode estar irrequieto, estressado, sonolento e fraco, com uma pulsação cardíaca acelerada. Existem suposições de que a dilatação gástrica é genética, por isso orienta-se que cães que têm essa condição devam ser castrados ou esterilizados. Enfermidade de Von Willebrand: figura-se como uma moléstia hereditária que pode acarretar hemorragia de leve a moderadamente grave e demorado. Se você suspeita que o seu Basset Hound tem a doença de Von Willebrand, peça ao seu médico-veterinário que realize um exame sanguíneo e ache as medidas indispensáveis antes de qualquer método cirúrgico. Panosteíte (ainda denominado de Laminação errante ou Transiente): Constantemente vista em jovens Basset Hounds, esta enfermidade é complicada de definir. Seu sintoma primário é a claudicação repentina e os filhotes costumam superar este quadro até a idade de dois anos, sem problemas a extenso prazo. A claudicação pode ser leve ou complexa. Devido a dificuldade dos profissionais da área em encontrar o verdadeiro problema, muitos veterinários dão muitos tipos de diagnósticos: displasia na anca, displasia no cotovelo, luxação da patela e, também, distúrbios mais graves. Se dado equivocadamente, o médico-veterinário pode querer efetuar uma operação no seu cão que não é necessária. Exija a um estudioso em ortopedia pra fazer um check-up, pois é preciso antes de se fazer qualquer tipo de operação inoportuna. Glaucoma: Basset Hounds são predispostos ao Glaucoma, uma situação em que a pressão dentro do olho fica alta, podendo ocasionar a cegueira se não for diagnosticada e tratada o mais cedo possível. Ao verificar que seu cachorro esfrega um ou os dois olhos continuamente, ou que os olhos deles se mostram vermelhos, não hesite em levar o seu cão a um veterinário para um check-up mais minucioso. Em poucas horas, o olho do seu cachorro pode ser prejudicado pelo Glaucoma, ferindo seriamente a retina ou o nervo ótico. Alergias: Os Bassets Hounds são predispostos a alergias. As alergias a certos alimentos são identificadas e tratadas eliminando estes nutrientes da refeição do cão até que o real motivador do distúrbio seja detectado. Quando a pele do cachorro entre em contato com xampús, pós para pulgas ou outros produtos químicos pode ser originada uma alergia ao contato. Elas são curadas identificando e tirando a causaDetecta-se a causa e, depois, remove-se inteiramente o que estiver fazendo mal a seu cachorro. Luxação patelar: Bastante usual em cachorros menores. No momento em que a patela não se encontra perfeitamente bem alinhada, logo acontece a Luxação Patelar. Tal como um pulo, causa uma passada anormal ou uma claudicação na sua perna. Em via de regra, pode ocorrer a partir do aparecimento da espécie, todavia a luxação ou o desalinhamento não se suceda exatamente até muito mais tarde. Doença do disco intervertebral: Os sinais de um problema na coluna incluem inaptidão de se erguer nas patas de trás, paralisia e algumas vezes perda do controle do intestino e dos rins. É bastante preciso toda vez apoiar as costas e a parte posterior do seu Basset Hound ao agarrá-lo. Se houver um problema, o tratamento pode consistir no uso de medicamentos, confinamento e também uma cirurgia para retirar os discos que estão ocasionando o inconveniente. Em certos casos, é necessário prender o cachorro a uma cadeira de rodas para cãozinhos para que ele seja capaz de se movimentar. Infecções de ouvido: Caso o ouvido comece a apresentar odores desagradáveis, vá ao veterinário apressadamente, porque isto pode ser um sinal de infecção no ouvido. Obesidade: a obesidade é um distúrbio sério pra espécies como Basset Hound. Displasia do quadril: Essa lesão no quadril pode originar-se por muitos motivos: hereditários, dieta e o meio ambiente. Ainda que diagnosticados, muitos podem coabitar facilmente com a doença, outros carecem o mais rápido de uma cirurgia. No momento em que o fêmur não se alinha devidamente com a articulação do quadril acontece a displasia. Existem casos em que o cachorro não vai revelar qualquer tipo de incômodo com relação à displasia, em outros é bem possível reparar a dor do animal nas quatro patas ou em só uma. Ao passo que o cão vai envelhecendo, a artrite é capaz de se desenvolver e é preciso executar exames de raio-x pra atestar o distúrbio. Os cães com displasia do quadril não podem se proliferar. Se você está pegando um cãozinho, requeira ao tratador que comprove que os pais foram testados em relação à displasia do quadril e estão livres do distúrbio. Como dito antes, muitos motivos podem acarretar este distúrbio: sem contar o genético, determinantes ambientais, bem como o desenvolvimento rápido, uma dieta profundamente rica em calorias ou lesões obtidas por causa de pulos ou quedas em chão escorregadio.

Cuidados com o Basset Hound

Estes cães não necessariamente devem viver ao ar livre em situações extremas seja um clima quente ou muito frio. Os cachorros desta raça ficam inativos dentro de residência, alegres por estirar ao sol durante o dia, contudo eles vão gostar verdadeiramente de uma comprida caminhada, com vários odores para serem sentidos.

Alimentação do Basset Hound

Todos os dias o seu cachorro deve comer de 1, 5 a 2, 5 porções de ração de boa qualidade, separadas em duas refeições. Vários fatores interferem na quantidade de alimento que seu espécime ingere: o seu porte físico, o metabolismo, o nível de atividade e a idade. Nem todos os cães, assim como pessoas, carecem da mesma dose de comida. Um cão que está sempre recostado toda hora usualmente carece de bem mais alimentação do que um que se movimenta todo momento. A qualidade do alimento para cachorros que você compra também faz a diferença – quanto mais consistente o alimento para cães, você vai sustentar o cão melhor e menos quantidade irá precisar ser posta na vasilha. O Basset Hound gosta de comer e são propensos a obesidade. Mantenha seu Basset Hound em ótima forma medindo sua ração e alimentando seu cão 2 vezes por dia, em vez de manter comida disponível o tempo todo.

Coloração do pelo e limpeza

Esses cachorros têm pelo liso e curto que repelem a sujeira e a água. O pelo é muito espesso para resguardar o cachorro em todos os tipos de temperatura. O Basset possui uma feição “caída” por causa de sua pelagem flexível e solta. Um tom amarelo e esbranquiçado é aceitável, entretanto dificilmente é notado. É possível haver Basset Hounds na cor cinza, todavia esta coloração é indesejável, pois é o produto de um gene recessivo que está ligado a inúmeros distúrbios hereditários. A não ser pelos cuidados com a higiene do ouvido e das rugas da face e com as salivações que o Basset Hound vai deixando pelos cantos, esse espécime é fácil de cuidar. A umidade e a sujeira são evitadas pela pelagem muito pequena. Eles esporadicamente necessitam de banhos (a menos que eles tenham entrado na lama). Os pelos desse cão caem durante o ano todo, todavia se você escovar seu cão toda semana, isso não será um enorme problema. As orelhas de Basset Hound são longas e rastejam-se pelo solo, o que é capaz de deixá-las muito sujas. As inflamações de ouvidos também são um enorme problema, porque o ar não circula satisfatoriamente no ouvido interno. Por causa disso é fundamental higienizar o interior das orelhas do seu Basset Hound ao menos uma vez semanalmente com uma solução orientada pelo médico-veterinário. Para higienizar as rugas, empregue um pano úmido e, após isso, abaixe-as totalmente, e sempre veja as patas a fim de não concentrar sujeiras e o lado externo das orelhas para não deixar bastante impureza concentrada. Evite o hálito ruim e a gengivite limpando os dentes do seu cão periodicamente. Corte as unhas do Basset Hound uma ou duas vezes mensalmente. Caso você possa escutar as unhas estalarem no solo é porque encontram-se bastante longas. As garras cortadas mantêm os pés em boas condições e previnem os arranhões em suas pernas no momento em que seu Basset Hound pula em você com felicidade para agraciá-lo. Desde filhotinho, faça com que seu Basset se habitue a ser examinado pelo veterinário e inclusive comece a penteá-lo. Examine as patas e as orelhas, tal como as pernas para prevenir enfermidades posteriores. Vá acostumando-o com palavras amigas e belas guloseimas gratificantes, desta maneira as idas ao médico-veterinário vão ser bem tranquilas e sem obstáculos.

Crianças e outros animais de estimação

Basset Hounds adoram crianças e lidam bem com elas. Seja o que for, você precisará resguardar seu Basset Hound de ser montado por por qualquer criança ou de qualquer outra forma de desmazelo. A todo o momento ensine as crianças a não se achegarem ou pegarem nos cães que não conhecem e a toda hora fiscalize as relações entre cachorros e crianças menores para prevenir qualquer bocada ou orelha e caudas puxadas. A gente compreende que um cão nunca gosta quando está alimentando-se e alguém se aproxima, logo informe a seus filhos pra jamais se aproximar. Os Basset Hounds desfrutam do acompanhamento de outros cachorros e também são capazes de lidar bem com os gatos, especialmente se eles são mostrados a eles quando bem pequenos.

Leave a Reply